Take me To Church – A Coragem de Sinéad O’Connor

Me impressiona quando artistas colocam um ponto final em um ou mais momentos ápices de suas carreiras para seguir em frente. Não é menosprezo, vergonha ou minimizando os trabalhos que uma dia os elevaram. Este ponto final, ao meu ver, é a certeza de que existe muito a ser feito e que este novo merece ser observado ao invés de se deixar levar pela preguiça de um acomodamento devido um sucesso inabalável. É um ato de coragem.

David Bowie, ao lançar o excelente The Next Day, fez isso de forma magnífica, usando a capa de seu disco Heroes. Muitos não entenderam o significado daquela intervenção.

Sinéad O’Connor fez o mesmo no clip da belíssima Take me to Church, primeira música de trabalho de seu último álbum (Igualmente incrível), I’m Not Bossy, I’m The Boss. O que Bowie fez na capa de seu disco ela faz nos momentos iniciais do vídeo, projetando em seu rosto sua própria imagem, retirada de alguns momentos do clip da música Nothing Compares 2 U, imagem que ganha força quando aliada aos versos que ela canta na inédita canção.

Vida longa a artistas como Sinéad O’Connor e David Bowie, que não tiveram medo de dar um próximo passo. Que mais artistas deem um próximo passo ao invés de estacionarem em lacrações, bateções esquizofrênicas e demais saídas tanto quanto fáceis.

Sinéad O’Connor – Take me to Church:

Ao som de Sinéad O’Connor – 4th and Vine

(Visited 113 times, 1 visits today)
Please follow and like us:

Você pode gostar...

Comentários no Facebook